terça-feira, 25 de agosto de 2015

Desafio das Capas - agosto -

Este mês o tema era: Estação do ano

O Apelo da Selva - Jack London

Click na foto para aumentar


"Emocionante história de um cão que retorna à vida selvagem. Obrigado pelas circunstâncias a voltar ao seio da floresta, passa a viver entre lobos. Seu ladrido familiar e doméstico acaba por se transformar num 'grito inarticulado da luta pela vida'. Com esse insólito personagem, Jack London desvendou aos mecanizados americanos do começo do século o acre e áspero odor do instinto e da vida em plena natureza."

 
Recomendo este livro, uma história que te faz refletir, chorar, rir, odiar, amar e perceber o quanto somos iguais, quando a vida não nos dá escolhas. Um ótimo livro para sala de aula e grupos de debates.

Jack London, nos conta a história de Buck, 'que nem era cão domesticado nem de canil' ...  'ele era o rei, rei de tudo naquele sítio..., rei até dos homens'.  Seu pai Elmo, era um cão-bernardo e sua mãe Shep, uma pastora escocesa de raça. 

Em 1897, com a descoberta das minas de Klondike, muitos homens partiram para o norte gelado. Certa noite a traição de um empregado da casa, Buck foi levado, vendido e nunca mais viu seu amado dono.
Com tanto sofrimento e novidades pela frente Buck, percebe que terá que mudar e como instinto de sobrevivência sua personalidade vai mudando e aprende como lidar com os homens e outros cães, que nem sempre são seus amigos.

"A sua evolução (ou involução) foi rápida. Os músculos tornaram-se-lhe rijos como aço e
acabou por ficar insensível a todas as dores vulgares. Conseguiu uma economia interna e externa... A vista e o olfato tornaram-se-lhe extraordinariamente finos, e o ouvido desenvolveu-se nele com tal agudeza que, mesmo ao dormir, ouvia mais indistinto e sabia distinguir se ele pressagiava a paz, se perigo.Aprendeu a arrancar com os dentes o gelo que se lhe encravava entre os dedos das patas; e quando cheio de sede, deparava com uma espessa camada de gelo formada sobre a fonte, sabia quebrá-la, ... A sua característica mais especial era uma habilidade extraordinária para farejar o vento e prevê-lo uma noite antes."
"E aprendia tudo isso não apenas por experiência, mas porque instintos há muito adormecidos nele acordavam."

Buck também consegue encontrar uma mão amiga, chamada John Thornton. O amor que Buck sentia por ele não parava de crescer, fortes emoções esses amigos viveram.
Mas, Buck sentia o chamado mais intimo, que o fazia se distanciar cada vez mais de tudo e de todos.
"Das profundezas da floresta soava um apelo; e todas as vezes que ele ouvia essa voz, misteriosamente vibrante e hipnotizadora, sentia-se tentado a voltar as costas ... para mergulhar na floresta e ir para longe.."

Um livro que te deixa com ressaca literária! 

4 comentários:

  1. Tudo o que envolve animais é lindo, né?! Que bom que gostou. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  2. Amo Jack London! Minha infância e minha avó contando essa história para os netos todos, sentados na sala da casa dela, comendo apple pie... morri de saudades!

    ResponderExcluir
  3. Que boas lembranças!!!!! Obrigada pela visita e pelo carinho, bjs

    ResponderExcluir