quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Jane Austen Day - Heroínas de Jane Austen

Postagem Coletiva
(Steventon, 16 /12/ 1775 – Winchester, 18 /07/ 1817)


Que alegria falar de quem se admira e, principalmente, dividir com pessoas especiais!

Patrícia, obrigada pela ideia da postagem; Márcia e Ale Dossena, obrigada por reforçar esse singelo grupo.

Hoje é dia de falar desta sublime escritora inglesa, nossa amada Jane Austen. O que mais me chama a atenção em seus romances é a sua ironia sarcástica, a forma com que ela consegue mostrar a insatisfação da qual a mulher é submetida em sua época.

Jane Austen viveu na época da regência, mas suas obras se destacam em uma sociedade rural georgiana. Algo que me chama atenção é que ela nada cita sobre a guerra, sobre Napoleão ou o início da Revolução Industrial.

Tinha como confidente e amiga sua irmã mais velha, Cassandra. Elas trocavam muitas cartas e hoje se conhece uma série destas correspondências.

filme de 2007 - Becoming Jane


Dizem que Jane teve um breve amor juvenil com Thomas Lefroy, por motivos econômicos o romance não vingou. Detalhe: Austen era pobre!
filme  de 2007 - Becoming Jane


Faleceu aos 41 anos, pela Doença de Addison. Está enterrada na Catedral de Winchester.
Suas últimas palavras foram: "Não quero nada mais que a morte"



Sua primeira obra foi "Sense and Sensibility", (Razão e Sensibilidade ou Razão e Sentimento) entre 1810 /1811. Foi publicado de forma anônima, com o pseudônimo: "By a Lady".
arquivo pessoal - foto


De forma democrática, nós,  Heroínas de Jane Austen, vamos falar de uma personagem. A escolhida foi Marianne Dashwood, irmã da bem humorada Margaret e da reservada Elinor. Depois da morte de seu esposo
Henry Dashwood, Mrs. Dashwood e suas filhas se veem em situação difícil e se mudam para Devonshire, Barton Park.
arquivo pessoal - scrap



Marianne conhece John Willoughby, e se apaixona imediatamente por ele. Acredito que também ele sente o mesmo. Mas o 'destino' não se comove com os pombinhos. Eles acabam por se separar. Adianto que o Sr.
Willoughby aprontou!
filme de 1995-Razão e Sensibilidade
 
Desde o início, Coronel Brandon sentiu uma atração muito forte por Marianne, mas a jovem

o despreza e o considera muito velho.
Paciente e mais vivido ele consegue atrair a atenção de Marianne, enquanto ela passava por um período de desilusão, desejando até a morte.
filme de 1995 - Razão e Sensibilidade


Marianne tem o comportamento das adolescentes; tudo muito intenso, tudo muito dramático, vive pelos seus impulsos, o mundo gira entorno dela, mas com o tempo amadurece e começa a usar um pouco mais a razão.

E vê naquele que desprezava, Coronel Brandon, seu amor. Um amor mais contido, mais grato, sólido e amigo.

Marianne vive a diferença entre paixão e amor! Razão e Sentimento!

Visite também os blogs das Heroínas:
Ale Dossena - http://alehartesanato.blogspot.com.br
 
Marcia - http://scrapnauta.blogspot.com.br
 
Patricia - https://casinhadelivro.wordpress.com

3 comentários:

  1. Adorei, Nice! Nossa Jane merece ser celebrada ! E que seus sejam cada vez mais conhecidos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Que delícia essas postagens!!! Adorei amiga!
    Beijos

    ResponderExcluir