quinta-feira, 9 de março de 2017

Projeto "Tem Que Ler Mesmo?" América do Norte/Central

Caros viajantes literários!
Nesta viagem fui de classe econômica, para o deserto, no ano 70 D.C. com Alice Hoffman. Autora de mais de 20 obras de ficção, teve alguns livros adaptados para o cinema e muitas de suas obras receberam  a distinção de 'livro do ano', por importantes jornais como  The New York Times, The Los Angeles Times entre outros.

 As Mulheres do Deserto - Alice Hoffman

Sinopse:
"Na tentativa de escapar à barbárie contra os judeus pelas legiões romanas, quatro mulheres fogem de seus lares e se veem forçadas a se submeter às condições adversas do deserto, um lugar em que a sobrevivência será sua principal missão.. A experiência afetará inexoravelmente seus destinos, que se interligarão na fortaleza de Herodes, último refúgio de seu povo antes do domínio do território por Roma. Novecentos judeus resistiram  bravamente aos ataques das legiões romanas por meses em Massada, uma montanha do deserto da Judeia. De acordo com o historiador Josefo, apenas duas mulheres e cinco crianças sobreviveram ao episódio."


                                                                      ***** 

 "Viemos como pombos através do deserto. Em um
tempo em que não existia nada além da morte,
éramos gratos por qualquer coisa, e muito gratos
por tudo quando acordávamos para mais um dia. " 

É a primeira vez que leio uma obra desta autora, porém, em alguns momentos, um tanto cansativo, já em outros momentos não tive vontade de parar de ler. Esta obra vem com várias passagens poéticas que fascina o leitor.

Apesar do foco ser a história de quatro mulheres, Hoffman não se perde em relatos verídicos, em acontecimentos dramáticos da história.
Contar uma guerra e o suicídio de 900 judeus, de uma forma delicada, com o olhar para o feminino. Dentro dos limites da realidade e personagens ficcionais, toda a história nos deixa perplexos. É fascinante!

A obra nos mostra qual era a situação da mulher naquela época, como que elas olham para tudo o que acontece. Uma mistura de amor, ódio, sofrimento, abandono, amizade, paixão, incúria familiar, mentiras e traições.

"Uma mulher que sangrasse era impura, o que era chamado niddah, e devia se afastar dos outros por sete dias. Até mesmo uma única gota de sangue que caísse obrigava a mulher a se retirar do mundo dos homens, até que se limpasse em uma mikvah, a água que era pura, correndo diretamente de Deus."

Em situações extrema, muitas vezes o que menos importa são os rituais e  os mandamentos. O desespero, a fraqueza humana leva muitos fiéis a quebrar os preceitos dos quais deveriam levar para toda a vida. 

"...estava escrito no Quarto Livro de Moisés, e portanto era a lei. Mas desrespeitávamos todas as leis que nos coube desrespeitar no deserto... Uma lei desobedecida levou a outra."

Quantos mistérios o deserto guardava, no sol escaldante, tudo era solidão, sonho, pesadelo e loucura.

Porém, havia um lugar, um abrigo... guerreiros, pessoas comuns que venceram o deserto e que tinham muitas histórias para contar e segredos também.
Massada-  "lugar seguro" ou "fortaleza",

E mesmo num lugar 'seguro', o inimigo está a espreita, qual escolha será a melhor: viver ou morrer?

"Nosso povo saiu para ver a lua nova por ocasião do Rosh Chodesh. Elevamos a Deus as nossas orações, mas não nos rejubilamos. Não houve dança. O muro romano fora concluído, cercando-nos como uma víbora."

"O caos estava por toda a parte ..."

"...Era a noite que antecedia a da fuga dos nossos antepassados do Egito, a noite que começou a nossa morte... Os dez executores dedicavam-se ao trabalho doloroso, indo de casa em casa, como o Todo-poderoso fizera na noite da Páscoa,..."

Um povo que sempre almejou a liberdade, perseguido e devorado, que chegaram a Massada, a fortaleza judaica. Nem o tempo apagou o que  a legião romana presenciou. 
Um romance histórico, descrito por olhares femininos de profunda delicadeza, mesmo em tempos sombrios.

By Nice Sestari

Saiba mais sobre a fortaleza - Massada  - fatos históricos - neste site

Achei este filme que relata um pouco da história de Massada.
Filme de 1981



Nenhum comentário:

Postar um comentário