segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Livro que virou filme - Projeto Leitura Mágica 2015

Caninos Brancos - Jack London

click para aumentar


Sinopse:
Um dos escritores americanos mais traduzidos e internacionalmente populares, Jack London (1876-1916) baseou vários de seus livros nas suas próprias experiências como garimpeiro no Klondike, em 1897. Em O Apelo da Selva , descreveu o retorno de uma criatura "civilizada", o cachorro Buck, à natureza em liberdade. Em Caninos brancos , retrata a enorme adaptabilidade "social" de uma criatura selvagem, o cachorro-lobo do título, e o seu "progresso" gradual para a civilização. As vicissitudes de Caninos Brancos – especialmente quando consideradas em conjunto com a história de vida do criminoso Jim Hall, relatada em poucos parágrafos no capítulo final – também podem ser facilmente interpretadas como um apelo pela regeneração social dos marginais humanos.

***


A obra “Caninos Brancos” foi escrita por Jack London, em 1910. A história conta a vida e aventuras do lobinho cinza Caninos Brancos. Acompanhamos a vida do filhote, que passa por diversas situações e é impelido a crescer para ser mais forte. 

“E essa era a curiosidade do jogo, o modo de vida de um consistia em comer o outro, e o modo de vida do outro consistia em não ser comido.” 

A princípio a história conta a vivência dos lobos no inverno rigoroso, em que precisam se virar para conseguir comida e sobreviver. Kiche é a fêmea e mãe de Caninos Brancos, meio lobo e meio cachorro. Forte e corajosa, cuida do filhotinho da melhor maneira possível. Até um dia encontrar um antigo dono, humano, e se deixar domesticar novamente. 

“Mas a Floresta é a Floresta, e ser mãe é ser mãe, sempre ferozmente protegendo as crias quer na Floresta, quer fora dela. E viria o tempo em que a loba, por causa de seu filhote cinza, arriscaria subir o braço esquerdo da corrente e enfrentar a toca nas rochas e a fúria do lince.” 

Com o encontro de Kiche e seu antigo dono a vida de Caninos muda completamente... vivendo em uma pequena aldeia, com humanos e com cachorros que não gostam dele, Caninos precisa amadurecer para conseguir sobreviver. 

“Mas havia outras forças operando no filhote, e a maior era o crescimento. O instinto e a lei exigiam dele obediência. Mas o crescimento exigia desobediência.” 

Toda a vivência de Caninos nos impele a refletir também no ser humano. Tudo o que ele passa com os homens, com a Floresta, enfim, podemos trazer para nossa vida. Assim como ele, temos os momentos felizes, mas os momentos de tristeza, solidão e afastamento. 

O livro, de forma geral, é bem de fácil leitura e bem fluida. Jack London acertou muito nessa história, assim como em “O apelo da selva”. aqui

Você já leu Caninos Brancos? Conta pra gente o que achou da história...


Cenas do filme Caninos Brancos





Nenhum comentário:

Postar um comentário