terça-feira, 8 de março de 2016

Dia Internacional da Mulher

# Projeto março lendo mulheres

Eu sou aquela mulher
a quem o tempo muito ensinou.
Ensinou a amar a vida
e não desistir da luta,
recomeçar na derrota,
renunciar a palavras
e pensamentos negativos.
Acreditar nos valores humanos
e ser otimista.
Cora Coralina

O Dia Internacional da Mulher é celebrado em 8 de março. Uma singela homenagem pelo dia de hoje, nossa amiga Patricia Dias nos convidou para participar da postagem coletiva (Projeto Lendo Mulheres). Também participam Ale Dossena , Leila Cardoso e Marcia Nogueira

Minhas indicações de leitura e em breve as resenhas. 

'Eu canto porque o instante existe
e minha vida está completa
Não sou alegra nem sou triste
sou poeta.'
Motivos - Cecília Meireles

'Em Cecília, a poesia era uma profissão de fé, inseparável de sua personalidade. E ela soube conferir à poesia a nobreza de que só os grandes poetas são capazes.'

Cecília Benevides de Carvalho Meireles Saiba mais- Rio de Janeiro - (7/11/1901 - 9 /11/1964) - foi poetisa, pintora, professora e jornalista brasileira. É considerada uma das vozes líricas mais importantes das literaturas de língua portuguesa.




Cora Coralina  Saiba mais , pseudônimo de Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas -  Goiás - (20/08/1889 - 10/04/1985), foi poetisa e contista brasileira.
 
'Cora Coralina dispensa legendas. É ela a própria legenda de uma época e de uma história: de um quase-século de vivências poéticas do mais puro dos Brasis, o Brasil do Interior, Brasil Central, Brasil -Coração.'  

'Essa Mulher...
Tosca. Sentada. Alheada...
Braços cansados
descansando nos joelhos...
olhar parado, vago,
perdida no seu mundo
de trouxas e espuma de sabão
- é a lavadeira.'




Maria José Dupré,(1905, Botucatu, São Paulo: 15 de maio de 1984, Guarujá) ou Sra. Leandro Dupré como assinava inicialmente seus livros, foi escritora brasileira, mais conhecida como autora da sua obra-prima, Éramos Seis e pela série de livros infantis sobre o Cachorrinho Samba.

Escreveu também:
 Gina (1945);
 Dona Lola (1949);
 Angélica (1955);
 Menina Isabel (1965). e outras obras

'Éramos Seis - Coragem, perseverança e união. Serão esses os segredos que permitem àquela família enfrentar todos os desafios que a vida lhe impõe? Uma história que vem emocionando gerações de leitores. A vida é uma aventura quando tem como personagens gente como a gente.'









 'Ao ler Mulheres da Bíblia, você encontrará muitas semelhanças entre o que se passou na vida daquelas personagens famosas e o que acontece hoje em dia, na rotina de muitas outras mulheres, as quais, como aquelas, são heroínas incógnitas de verdadeiras epopeias.

Este livro reconta as histórias de algumas mulheres que aparecem nas páginas da Bíblia - Antigo e Novo Testamento - , de modo simples, breve e objetivo, numa linguagem acessível a todas as idades.'





Lillian Hellman (Nova Orleans, 20/06/1905 — Tisbury, Massachusetts, 30/06/1984) foi escritora norte-americana. Trabalhou no jornal New York Herald Tribune, como crítica literária e como leitora de roteiro para a Metro-Goldwyn-Mayer.

' "Pentimento" é o segundo e mais conhecido volume das memórias de Lillian Hellman (1905-1984). Nesta obra, lançada após "Uma Mulher Inacabada", a dramaturga norte-americana continua os relatos de suas atividades artísticas e do convívio com intelectuais da época.

O título do livro revela o desejo da autora de jogar novas tintas sobre as lembranças de pessoas que marcaram a sua vida e sobre ela mesma.'
 
 
 
 
 
Lesley Downer nasceu em Londres. Sua mãe era chinês-canadense, seu pai canadense e professor de chinês na Universidade de Londres. Cresceu cercada de livros sobre a Ásia e amigos dos meus pais - chineses, indianos e de outras nacionalidades.Lesley estudou na Universidade de Oxford, em seguida, fez um mestrado em Estudos da Ásia do Sul na Universidade de Londres.
Fascinada pela Ásia, foi para o Japão em 1978 e viveu e trabalhou lá por cinco anos, aprendendo japonês e tornou-se profundamente absorvida na cultura tradicional.
 
Algumas de suas obras:
Madame Sadayakko: a gueixa que seduziu o Ocidente;
A última Concubina (resenha em breve);
Através de uma ponte de Sonhos;
A cortesã e o samurai e outros. 





'Emma é um romance de Jane Austen saiba mais, que foi publicado pela 1ª vez em dezembro de 1815. Assim como em seus outros romances, Austen relata as dificuldades das mulheres inglesas no início do século XIX.'

Faço parte do grupo 'Heroínas de Jane Austen', estamos lendo esta obra. E em seguida debatemos e trocamos cartas a moda antiga (pelo correio e escritas a mão), montamos algumas folhas de scrap e tags para troca e  concluímos com a resenha. (Este mês posto as minhas resenhas).

Quer saber mais sobre as heroínas visite seus blogs:
 
Escritora Ale Dossena;


Patricia Dias e a mais recente heroína Leila Cardoso.



Para nós mulheres, coragem, determinação, fé, delicadeza, sonhos, autoestima, sabedoria, conhecimento, compaixão, senso critico e bons livros! 
Paz e Bem!

3 comentários:

  1. Ual quantos livros diferentes, amei saber um pouquinho sobre essas autoras desconhecidas para mim (algumas não). Feliz dia para vc amiga! bjs

    ResponderExcluir
  2. Amei suas indicações , Nice! Éramos seis está na minha lista para maio - mês das mães. Beijos,

    ResponderExcluir
  3. Vamos combinar né amiga? A mulherada ARRASA na Literatura!!!!! Entre hoje e amanhã estou soltando um especial sobre Cora Coralina, sou muito fã!!!
    Beijos

    ResponderExcluir