segunda-feira, 28 de março de 2016

Projeto "Tem que ler mesmo" - “A garota que eu quero” (Oceania)

A história nos apresenta Cameron, ou Cam, um jovem cheio de pensamentos mas muito fechado em si. É o mais novo dos irmãos, Steve, Sarah e Rube. Rube é o galanteador, que sai com todas as mulheres e depois as descarta, o que Cameron acha horrível. Sarah vive tirando fotos e registrando os momentos da família Wolfe, depois de ter passado por momentos difíceis. Steve é jogador de futebol (americano, se eu entendi bem), não mora com a família e, a princípio, sempre tratou Cam com muita diferença. O senhor e senhora Wolfe, são pais como todos os outros, que se preocupam e dão bronca quando necessário. Temos também Octavia, mas para não dar spoiler, é uma pessoa que fez grande diferença na vida de Cam.
É Cam quem narra, portanto são seus pensamentos que se sobressaem ao longo da história. Ele é jovem, cheio de ideias, desejos, e decide escrever aquilo que se passa dentro de si. Ele se sente muito inferior aos seus irmãos; os encontros entre eles, às vezes, são apenas silêncio e olhares. Ele narra acontecimentos de sua vida com a família, amores, desilusões e tudo o que se passa em seu jovem coração.

Confesso que o livro não foi muito atrativo para mim, mas achei muito interessante o crescimento do personagem Cameron. Ele passa da insegurança, para a admiração por parte dos irmãos. E ele que sempre se sentiu nada…

“A menina que roubava livros” é, sem dúvidas um excelente livro (só li estes dois do autor), mas o jeito de escrever de Markus Zusak é notório neste livro também. A história em si não me agradou muito, somente da metade que foi realmente se desenrolando. Como já mencionei, o crescimento de Cam foi a melhor parte.

Você já leu este livro? O que achou?

By Ale Veras



Nenhum comentário:

Postar um comentário