terça-feira, 26 de abril de 2016

# 6 - Presente Literário





Hilda Hilst


Nasceu em 21 de abril de 1930, na cidade interiorana de Jaú - São Paulo. Faleceu  no dia 4 de Fevereiro de 2004
em Campinas - São Paulo.
Em 1952
formando-se  na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco) foi também poeta, escritora e dramaturga, .

Sua melhor amiga nos meios universitários foi a escritora Lygia Fagundes Telles.
Hilda por possuir uma beleza ímpar  era admirada e desejada por diversos artistas entre eles Vinicius de Morais também  empresários e poetas se encantavam com esta bela mulher.
A escritora produziu uma vasta obra, por um período de quase cinquenta anos, recebendo por ela os prêmios mais importantes da Literatura e da Dramaturgia, foi agraciada com os mais importantes prêmios literários do país.

 
Recebeu sete prêmios literários, no total. 
*. 1962 - Prêmio PEN Clube de São Paulo, por Sete cantos do poeta para o anjo (Massao Ohno Editor, 1962).

. 1969 - a peça O Verdugo arrebata o prêmio Anchieta, um dos mais importantes do país na época. A Associação Paulista dos Críticos de Arte (Prêmio APCA) considera Ficções (Edições Quíron, 1977) o melhor livro do ano.

. 1981 - Grande Prêmio da Crítica para o Conjunto da Obra, pela mesma APCA.

. 1984 – a Câmara Brasileira do Livro concede o Prêmio Jabuti a Cantares de perda e predileção (Massao Ohno . M. Lídia Pires e Albuquerque editores, 1983), e, no ano seguinte, a mesma obra recebe o Prêmio Cassiano Ricardo (Clube de Poesia de São Paulo).

. 1985 - Prêmio Cassiano Ricardo por ''Cantares de perda e predileção'' (Massao Ohno . M. Lídia Pires e Albuquerque editores, 1983)

. 1993 - Rútilo Nada. A obscena senhora D. Qadós, (Pontes . 1993) recebe o Prêmio Jabuti como melhor conto.

. 2002 - Prêmio Moinho Santista . 47ª edição, categoria poesia.

                                                                                *Fonte: Projeto Releituras (www.releituras.com) e Cadernos de Literatura (1999)

Zeca Balero e Hilda Hilst


O CD de Zeca Balero - Ode Descontínua e Remota para Flauta e Oboé - o cantor musicou dez poemas de Hilda Hilst e convidou dez cantoras para interpretá-los. 

As convidadas: Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Maria Bethânia, Jussara Silveira, Ângela Ro Ro, Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Olívia Byington, Mônica Salmaso e Ângela Maria.

Saiba mais aqui

Um comentário:

  1. Não conhecia a história da Hilda!! Obrigada por compartilhar!
    Beijossss!

    ResponderExcluir