Soneto do Amigo


"A amizade é uma predisposição recíproca que torna dois seres igualmente ciosos da felicidade um do outro."   Platão




Soneto do amigo                               

                                        Vinicius de Moraes

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...
                                                                                                     
                                                                           

Comentários

  1. Oi Nice, a música é linda e o soneto do Vinícios é perfeito, amigo, um ser que a vida não explica.
    Obrigada por participar, beijos,Vi

    ResponderExcluir
  2. Muito lindas as escolhas.Também fgosto dela e do poema! beijos, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Nice, bela escolha! Fiquei aqui a imaginar como pensaria Vinícius sobre amizade nos tempos atuais...
    Abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Feliz Dia das Mães!

O Pequeno Príncipe - A história do filme -

Quando coisas ruins acontecem as pessoas boas