Postagens

Livros Premiados # 1

Imagem
 Olá, viajantes! Vamos iniciar uma nova categoria, ' Livros Premiados' , obras  estrangeiras e nacionais premiadas em todas as categorias! "Conhecida por seus cordéis, Jarid Arraes estreia no gênero dos contos em ' Redemoinho em dia quente'. Focando nas mulheres da região do Cariri, no Ceará, os contos de Jarid desafiam classificações e misturam realismo, fantasia, crítica social e uma capacidade ímpar de identificar e narrar o cotidiano público e privado das mulheres. Jarid Arraes narra a vida de mulheres com exatidão, potência e uma voz única na literatura brasileira contemporânea." * Vencedor de melhor livro de contos pelo APCA 2019. * Avaliado como um dos melhores livros do ano pela revista Quatro Cinco Um e pelo Suplemento Pernambuco. "As nove histórias reunidas em Ódio, amizade, namoro, amor, casamento funcionam como retratos. Retratos de um momento da vida das personagens ― e esse momento pode ser uma despedida ou um reencontro; retratos de um tra

A Conferência dos Pássaros #11/200

Imagem
Olá, caros Viajantes! Desta vez, vamos viajar com Farid Ud-Din Attar, nascido no Irã, teórico do sufismo e hagiógrafo de Nixapur, que teve uma  grande influência na poesia e no sufismo persas. Sinopse "Poema místico-filosófico, composto provavelmente na segunda metade do século XII. Nessa alegoria está simbolizada a busca da divindade empreendida pela alma humana. Para guiá-los nessa peregrinação, os pássaros elegem como líder a poupa, que os incentiva a iniciar a longa e difícil viagem, da qual alguns pássaros logo se esquivam, alegando vários pretextos. Depois da desistência dos fracos, os restantes iniciam a jornada e, através de sete vales – os vales da busca, do amor, da compreensão, da independência, da unidade, da perplexidade e do aniquilamento - , conseguem encontrar Simurgh, no qual reconhecem a mais profunda essência de si mesmos." A própria sinopse já diz muito deste livro, foi uma leitura bem reflexiva e cativante. Podemos dizer que foi também bem diferente do qu

Contos

Imagem
 Olá viajantes! Hoje vamos apresentar alguns livros para quem é apaixonado por contos! "Carlos Drummond de Andrade, um dos maiores escritores da literatura brasileira, era mestre em recontar o cotidiano. Nesta nova edição de A cor de cada um , que contém textos adicionais e ilustrações inéditas, as histórias do dia a dia se transformam em deliciosos tesouros literários, selecionados para crianças e adolescentes. Suas palavras transmitem encantamento, humor e sensibilidade. Este livro é uma ótima chance de crianças e adolescentes de hoje lerem Drummond, conhecerem seu estilo e admirarem sua prosa e sua poesia." “Lugar nenhum” e outros contos reúne histórias da russa Nadiejda Téffi (1872–1952) que vão levar jovens (e adultos!) a exercitar todo tipo de riso: o riso largo, o riso de canto de boca, o riso terno, o riso entre lágrimas... As narrativas, sempre argutas e surpreendentes, tratam de nossa própria incoerência, dos adoráveis “absurdos” da lógica das crianças, das armadilh

# 21 Presente Literário

Imagem
Hannah Arendt se destacou como filosofa política do século XX, nasceu na Alemanha de origem Judia. Vivenciou os horrores da Segunda Guerra, passou alguns meses presa em um campo de concentração do qual fugiu e foi para os Estados Unidos, onde em 1975 veio a falecer. Tem um estilo próprio de escrever, abordando as dificuldades do seu tempo, com estudos acerca do Totalitarismo.  Sua primeira obra foi 'As Origens do Totalitarismo' , este livro tornou-a conhecida como teórica política. Algumas de suas obras publicadas em vida: O Conceito de amor de Santo Agostinho;  A Condição Humana;  Homens em tempos sombrios;  A vida do espírito: o Pensar, o Querer, o Julgar.  Obras Póstuma:   O que é política?; Escritos Judaicos; Ação e a busca da felicidade;   entre outros...

O Leitor #10/200

Imagem
  Olá, Caros Viajantes! Alemanha foi a nossa viagem  com o livro “O Leitor” de   Bernhard Schlink . Numa trama recheada de drama, paixões e de questionamentos. A história se passa em 1958, na Alemanha pós-nazista, e quem nos apresenta a narrativa é o personagem Michael Berg, advogado, pai de uma filha, separado e mal resolvido com seus conflitos do passado. Muitas vezes nos parece um homem tímido, no decorrer da história percebemos que ele é amargurado e fechado em seu mundo de desilusões. Ele nos narra seu passado. Com 15 anos de idade conhece Hanna, 21 anos mais velha que ele. E acontece o inesperado, um romance que dura todo o verão. Eles começam a ter seus momentos íntimos e intensos. Como ele era estudante, Hanna pede para ele ler para ela, um acordo firmado antes ou depois de se relacionarem. Muitas vezes ela o questiona, sofre com as personagens. E assim se passa o verão, entre leituras, sexo, conflitos, desejos e segredos. “Mas já não era como antes: ela calou-se com os seus ju

A Princesa de Clévis #9/200

Imagem
Olá, Caros Viajantes! Iremos para a França, com Madame de La Fayette, que escreveu o primeiro romance histórico no país.    Sinopse "Admirável é o pioneirismo desta obra-prima de 1678 que ajudou a assentar as bases do romance como gênero literário, dotando-o de seriedade e vigor intelectual. Mais ainda: foi também a primeira das narrativas romanescas a colocar de lado as peripécias de heróis em um mundo de fantasias e mergulhar inteiramente na psicologia dos personagens e em seus dilemas íntimos, vividos a portas fechadas e em ambiente realístico... Trama aparentemente banal, que Madame de Lafayette, uma erudita aristocrata, transforma em dramática aventura pelas cavernas labirínticas dos sentimentos, expostos num estilo inédito em sua época: preciso, objetivo, conciso e verdadeiro." A história se passa na corte de Henrique II, na França, num ambiente regado a traições, amores proibidos, mentiras, jogos de interesses, casamentos arranjados, desconfianças, status e arrogân

Conto Africano

Imagem
Lenda dos tambores africanos Conta a lenda que certo dia alguns macacos de nariz branco da região de Guiné Bissau, na África, planejaram trazer a lua até a Terra. Porém não sabiam como fazer para chegar até a Lua e trazê-la para baixo, até que o mais pequenino dos macacos teve uma ideia: o plano era subir uns nos outros até a alcançarem. Colocaram o plano em prática, subiram uns sobre os outros e chegaram até o céu e por fim o pequeno macaco conseguiu tocar na Lua. Mas antes que conseguissem puxar a Lua para a Terra, a pilha de macaquinhos não suportou o peso e cedeu. Todos caíram, menos o macaco pequenino, que ficou agarrado à Lua. A Lua então segurou-o pela mão e achou a cena muito engraçada. Tornaram-se amigos e a Lua deu-lhe de presente um tambor branco, que logo o macaquinho aprende a tocar. O tempo passou, e o macaquinho começou a sentir cada vez mais saudade de sua família e amigos lá embaixo na Terra. Sentia falta também das árvores e bananeiras que deixara para trás. Assim, re