sábado, 19 de janeiro de 2019

Cinzas do Norte #1/27

Olá Caros Viajantes!!!
Esta minha viagem já fiz há algum tempo, mas a vida foi passando e acabei esquecendo de postar minhas impressões. Vamos corrigir tamanho esquecimento!
Este foi livro faz parte do Projeto 14 Bis veja aqui! .
Até o momento não havia lido nada do Milton Hatoum. Vou deixar aqui o site que fala com mais detalhes do autor e suas obras. Vale a visita!



A história de "Cinzas do Norte" se passa na Manaus de 1950/60, uma história conturbada e de uma amizade fortalecida pelo tempo.

O laços que unem Olavo, conhecido por Lavo o órfão, narrador desta história e seu amigo Raimundo, conhecido por Mundo, de família rica. Não é só de amizade, mas de segredos, decepções, de relações conflituosas, mentiras e de problemas domésticos extremos.

Trajano e Alícia, pais de Mundo, tem uma visão bem diferente do que querem para o futuro de seu filho. Trajano, dono de  um império, quer o filho como seu sucessor, já a mãe, que guarda segredos em seu coração, vai apoiando o filho como pode.

Mundo não deseja nada que o pai oferece, o enfrenta e compra uma briga sem precedentes, já que ele é mais ligado a vida artística. Lavo também não tem uma vida fácil, com muito esforço se torna advogado, mas não se liberta das amarras da cidade natal, dos conflitos e mistérios da sua família.

Há segredos por toda parte, o triangulo amoroso entre Trajano-Alícia-Ranulfo, completa e instiga o leitor a querer ver todas as peças deste quebra-cabeça formado. As cartas que Ranulfo escreve a Mundo, vão dando um tom a mais, e nem percebemos que vamos ao passado e presente.

A cidade é um personagem muito forte em todo contexto da história, com sua construção e desconstrução, a qual leva outros personagens a criarem pequenas e fortes histórias. 

Temos o tio Ram, muito  simpático, o famoso malandro, vivendo com seu conflito amoroso. Já a Tia Ramira tem um ódio mortal de Alícia e guarda seu amor por Jano. Ram e Ramira são tios de Lavo. Nenhum personagem passa desapercebido, deixa lá sua marquinha, assim como Fogo, o cachorro da família Mattoso.

É uma leitura fluída e tensa,  repleta de conflitos familiares, com maestria o autor vai envolvendo o leitor, em dolorosos sentimentos e descobertas. Tudo vai clareando lá no finalzinho da história e, quando termina, temos certeza que esta obra será relida daqui uns anos.

Boas Leituras!

Conheça nosso Baú de Projetos!
By Nice Sestari

Nenhum comentário:

Postar um comentário