quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Os Románov #1

Olá Viajantes!

"Os Románov foram a mais bem-sucedida dinastia dos tempos modernos, governando um sexto da superfície da Terra. Como uma família transformou um principado arruinado pela guerra num dos maiores impérios do mundo? E como eles perderam tudo?"
Brasão da Dinastia Románov

Hoje vamos concluir a primeira etapa da nossa Leitura compartilhada dos Románov, que foi das páginas 19 à 153, do livro Os Románov, de Simon Sebag Montefiore.

Já de inicio a leitura cativa, a narrativa é fluida, porém são tantos personagens com nomes iguais e complicados que as vezes nos confundia.

O autor vai nos situando e com maestria nos apresenta não só Os Románov, mas outros personagens importantes para entendermos a história desta família ímpar.

A trajetória dos Románov é comparada com os Césares, no Império Romano, assim como a ascensão, o apogeu e o declínio. E, acredito que na crueldade também!

A história começa com Ivan, o Terrível, eternizado por sua violência. E já no prólogo o autor nos apresenta o primeiro e o que seria o último czar: Miguel e Alexei Románov!


"Dois adolescentes, ambos frágeis, inocentes e convalescentes, abrem e fecham a história da dinastia. Na condição de herdeiros de uma família política, os dois estavam destinados a governar a Rússia como autocratas e cresceram em tempos de revolução, guerra e massacres."
Alexei Nikolaevich Romanov
Para manter a sobrevivência, o imperador tinha que ter o apoio do Exército, da Nobreza e da Administração. O povo via o czar como um 'Pai' escolhido por Deus. A base desta sociedade era a servidão.

Neste ambiente hoje um general era o melhor amigo do Czar, amanhã este mesmo general era morto cruelmente por um pequeno deslize. A corrupção rolava solta, traições, jogos de interesse, mentiras, infidelidade, orgias e momentos bizarros.

Havia um exótico costume moscovita, o 'Desfile de noivas', em que o Imperador escolheria sua futura esposa. E já adianto, quando uma moça era escolhida,  sua vida e da sua família,  mudaria completamente. Usava-se de muita manipulação para colocar no trono aquela que poderia servir aos interesses de alguns nobres. Muitas até mesmo antes de oficializar o casamento eram envenenadas ou simplesmente sumiam do mapa.

"Os Románov habitam um mundo de rivalidades familiares, ambições imperiais fascínio sinistro, excessos sexuais, sadismo e depravações; é um mundo em  que desconhecidos obscuros de repente se afirmam monarcas mortos renascidos, noivas são envenenadas, pais torturam seus filhos até a morte, filhos matam pais, ... gigantes e aberrações são colecionados, anões são arremessados, cabeças decapitadas são beijadas, línguas são extraídas, a pele é arrancada a chibatadas do corpo, ânus são empalados, crianças são massacradas; há ainda imperatrizes ninfomaníacas ... lésbicas envolvidas em ménages à tróis ..."

Deixar aqui o nome de cada czar  tornaria essa leitura cansativa, porém vale destacar Pedro, o Grande e sua segunda esposa Catarina I, esses dois tem muita história para contar!

Porém ficará para nosso próximo encontro! Saiba mais sobre nossa Leitura coletiva aqui!

Até breve!
Nice Sestari

4 comentários:

  1. Oi Nice, esse tipo de leitura é ótima para refletir comportamentos sociais e políticos através da história e tentar compreender melhor o nosso tempo.
    Muito bom!
    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Dalva! Esse livro nos dá uma amostra que realmente o poder corrompe e que a ganancia leva qualquer um a loucura. Um livro de história empolgante e de boa reflexão.

      Excluir
  2. Essa odiosa dinastia existiu, de facto, e fez tudo aquilo que você aqui nos narra.

    A prepotência aliada à devassidão fizeram dela algo sem igual.

    Beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Céu! Parecia que o povo Russo eram primatas, atitudes horríveis para quem deveria dar o exemplo. Obrigada por nos visitar! Nice

      Excluir