terça-feira, 17 de março de 2020

Machado de Assis - Conto # 4

Olá Viajantes Machadianos!

O Segredo de Augusta, integra a obra 'Contos Fluminenses' de 1870.

Atenção: Não contém spoiler! 

Machado de Assis é de uma precisão cirúrgica neste conto, apesar de se passar na segunda metade do século XIX, o assunto é também atual. Quantos de nós já não presenciamos algumas pessoas preocupadas com o julgamento social. Sim! O famoso "o que os outros vão falar". Ou aquelas pessoas que em casa é uma pessoa e fora outra bem diferente!

Bom, vamos conhecer a família Vasconcelos. Augusta, esposa e mãe, ainda tem o frescor da juventude, apesar dos seus trinta anos é muito bela e vaidosa. Adelaide a filha de apenas 15 anos, não tão bela quanto a mãe, de formas simples, foi criada boa parte de sua infância em uma fazenda e adquiriu hábitos humildes. Vasconcelos, o pai, vive para os negócios, tem uma amante e é negligente com a família. Ah! Já íamos esquecendo do tio Lourenço, cunhado de Augusta, ele é mais participativo na família do que o irmão .

Como a maioria das famílias abastadas, esta família aqui apresentada passa também por grandes provações e sim, caros leitores, por um segredo.

Com a filha na idade para se casar, Vasconcelos recebe a proposta de casamento, do amigo Gomes.  Primeiro Vasconcelos pensa em perguntar para a filha o que acha.

Mas, o inesperado acontece: o Sr. José Brito bate as portas da família, cobrando uma dívida de Vasconcelos. Sem dinheiro, logo ele vê o casamento como a tábua de salvação. O casamento que seria algo sagrado, vira moeda de troca. Afinal, o amigo Gomes poderia emprestar um dinheiro ao futuro sogro.

Ao saber do casamento, Augusta não aceita que a filha se case. E quando Vasconcelos diz que a menina precisaria se casar o mais rápido possível, para salvar a família da pobreza, Augusta vira uma fera. Ofensas para todo lado, como ela estaria na pobreza, como poderia frequentar a alta sociedade!

Em torno desta confusão, percebemos que os pais de Adelaide não estão preocupados com o bem estar dela, e sim com o deles. Afinal o casal vive de aparências, ambos são mesquinhos, o pai um boêmio, a mãe a dama fútil.

Vasconcelos percebe que, além das futilidades e a preocupação de Augusta com o julgamento social, há um segredo, do qual a esposa não quer lhe contar. E logo uma pulguinha atrás da orelha começa a coçar em Vasconcelos. Porque a esposa não quer que a filha se case com Gomes?  Será que Augusta é apaixonada pelo amigo? Será que ela teve um caso  com Gomes no passado?

Mais uma vez, Machado nos mostra uma sociedade decadente, o casamento por interesse, o autoritarismo patriarcal, a trajetória social da mulher, o falso brilho social. E mais, nos mostra uma mãe e esposa mesquinha, fútil, imatura e negligente, porém diante da sociedade uma mulher bela, admirável e dona de si.

O segredo de Augusta nos é relatado com a descoberta de Vasconcelos, quando a esposa conversa com uma amiga. Olha, por essa não esperávamos... Machado foi exemplar por nos mostrar uma sociedade de aparências.

Ficaram curiosos? Vale muito apena ler esse conto e muitos outros!

Este conto faz parte do Projeto Machado de Assis. Veja aqui!

Até breve, com  'Confissões de uma viúva moça.'

Nice Sestari


Nenhum comentário:

Postar um comentário